domingo, 11 de novembro de 2012

Maldizer

Hoje venho falar-vos do maldizer, não do gratuito, aquele que se faz por pura maldade, mas daquele justificado, o falar mal de quem nos fez mal. Já me aconteceu, várias vezes, sentir-me injustiçada, sentir que dei tanto de mim e que o que recebi em troca foi ingratidão. E, tantas vezes, desabafei com quem me está mais próximo e a arte do maldizer foi usada em todo o seu esplendor... Palpita-me que por esses lados já tenha acontecido exatamente o mesmo... Volto a repetir que os motivos foram plenamente justificados... Ou pensava eu que os eram... Porque, tempos depois, dou por mim a pôr-me nos pés dessa pessoa, ou mais propriamente no seu cérebro, e a pensar que, se calhar (ou talvez não) eu faria o mesmo... Porque já todos nos sentimos injustiçados, incompreendidos... Todos, até aqueles que, supostamente, nos fizeram mal! E é nisto que cada vez mais penso, no perceber o outro, e no tentar compreender o motivo de tal ação. E talvez seja por isso que não consigo guardar mágoas. Estou cada vez mais pronta para perdoar, esquecer, seguir em frente, pois, afinal, esta vida é mesmo muito curta... E nenhum de nós sabe quando será o seu último dia...

2 comentários:

Carla disse...

Ai tu andas a dizer mal?! :D

Magda E. disse...

quem me dera ser assim tb... cada vez estou pior com o passar do tempo... =/